segunda-feira, fevereiro 13, 2012

"I've done it"

   
É, sem sombra de dúvida, um dos meus filmes favoritos (porque me considero incapaz de escolher um derradeiro favorito). Aconselho vivamente esta obra-prima cinematográfica, que foi esquecida da Cerimónia dos Oscars de 2000- tal como a cerimónia de entrega dos Grammys, em que podemos testemunhar a decadência da indústria musical, um prémio de cada vez. 
   Para (espero eu!) aguçar-vos o apetite, aqui vos deixo o trailer  do filme (Atenção: existem duas versões deste filme; uma com a correcta ordem dos acontecimentos, e na segunda versão os acontecimentos estão baralhados, quase numa ordem reversa) e uma das minhas cenas  preferidas do filme.










   "I don't even know how long she's been gone. It's like I've woken up in bed and she's not here ... because she's gone to the bathroom or something. But somehow I just ... I just know she's never gonna come back to bed. If i could just reach over and touch her side of the bed, I would know that it was cold. But I can't. I know I can't have her back, but I don't wanna wake up in the morning thinking she's still here, or I here not knowing how long I've been alone. So ... how can I heal, how I'm suppost to heal if I can't feel time?"


P.S.: Este monólogo traz-me as lágrimas aos olhos, todas as vezes que o vejo.

2 comentários:

Patricia Laranjeira disse...

obrigada, eu também acho *-*

Ghonce Palmer disse...

É assim, qualquer remake que seja não tem necessidade de existir, no entanto, na minha opinião este até se safou melhor que o sueco... Opiniões xD Sigo-te, gosto do teu blog, segue-me se gostares do meu também :-)